"Preocupemo-nos mais com a nossa consciência do que com a nossa reputação, pois a nossa consciência é o que nós somos e a nossa reputação é o que os outros pensam sobre nós. E o que eles pensam é único e exclusivamente problema deles".

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Flora Luz - Fui desafiado!

Olá pessoal, tudo bem? Hoje venho falar de kusudama!

Para quem tem muita preguiça em dobrar kusudamas, até que meu blog fala muito desse origami, né?! Mas hoje vale muito a pena. Pois é um kusudama que aprendi virtualmente, direto da fonte, ou seja, direto da criadora. Tudo bem que a criadora é quem começou esse projeto, pois abertamente me provocou incentivou a tentar dobrá-lo, uma vez que consiste em um kusudama de apenas quatro módulos.

É claro que topei! Desde que ela me ensinasse como dobrar tal maravilha.

Bom, a criadora é a muito conhecida Flaviane Koti e o kusudama é o recém criado Flora Luz (para acessar o blog da Flaviane, bem como a postagem onde ela fala sobre esse kusudama e me desafia a dobrá-lo, basta clicar AQUI). Não preciso dizer aos origamistas de plantão que o seu blog é super recomendado e cada postagem é um banho de criatividade, sensibilidade, bom gosto e muito origami. Obrigado, Flaviane.

Bom, a Flora Luz é um kusudama que lembra muito aquelas lanternas de pedras japonesas que encontramos em muitos jardins japoneses. Isso está muito bem explicado no blog da Flaviane. Se ainda não viu, espere terminar esta postagem e corra para lá.......kkkkkkkkkkkkk

O como aprendi esse kusudama já vale uma outra postagem, pois foi uma experiência muito legal e totalmente virtual. Muito obrigado Flaviane pela disposição em ensinar e pela paciência!

O fato é que esse kusudama é bem fácil de fazer. Há uns passos meio "sacais", mas depois das excelentes explicações da professora Flaviane (aliás, vocês sabiam que ela vai dar oficina na Convenção do DoBras no Rio de Janeiro, em julho?! Se não, acessem a página do DoBras no facebook, ou clique AQUI. Aliás, vamos nos programar e ir à essa Convenção. Eu vou e já me inscrevi para a oficina dela!). Voltando ao assunto, vale muito a pena dobrá-lo, pois além de relativamente fácil e de serem somente QUATRO módulos, o resultado fica muito, muito legal.

Vamos às fotos?

Na foto abaixo, utilizei um papel da Diamond Papers que é preto de um lado e meio dourado do outro. O resultado ficou legal, mas não sei se as fotos refletiram isso.

Abaixo, está o kusudama visto de cima.

A seguir, temos outros ângulos do kusudama.

Eu só não sabia o que fazer com ele, mas daí "pintou" uma ideia que espero que vocês gostem. É como se fosse um chaveiro, mas pode ser usado como pingente, sei lá.
 

O nó que usei foi o famoso "Nó Chinês da Boa Sorte". Tem vários sites que falam desse nó, mas um que gostei bastante é o Chinese Knotting e eles ensinam a "dobrar" esse nó com uma dica bem interessante. Se quiser ir direto às explicações de como fazer esse nó, basta clicar AQUI.

A foto abaixo mostra com detalhes o primeiro nó que dobrei. Usei esse nó em outro origami, mas fica para uma outra postagem. Aliás, não vou poder postar, pois é um presente que fiz para o concurso da Isa Klein.

O fato é que gostei bastante da Flora Luz que já dobrei mais alguns. Querem ver?

O de baixo foi dobrado com papéis vegetais da Diamond Papers. Aliás, esses papéis são bem bonitos e gostei de dobrá-los. Temos que ter um certo cuidado, pois ele é vegetal mas no final dá tudo certo.

O abaixo também foi dobrado com papéis vegetais da Diamond Papers. E todos com o nó da Boa Sorte.

O que vou fazer com esses kusudamas? Vão à Convenção do DoBras que vocês saberão........

Tenham uma excelente semana.

Tudo de bom.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Kanjis e padrões A4.

Olá pessoal, tudo bem?

Já há algum tempo peguei uns kanjis da internet e os coloquei em uma folha A4. Imprimi em papéis reciclados e os distribuí. É óbvio que fez e ainda faz muito sucesso.

Engraçado que algumas pessoas começaram a dizer: "é o papel que o Marcelo fez!". Pessoal, eu não fiz o papel, pois o papel reciclado A4 eu comprei já pronto. A única coisa que fiz foi colocar em qualquer ordem uns kanjis e imprimi. Na realidade a impressora é quem "fez" tais papéis.

Bom, de qualquer forma, devido a diversos pedidos, resolvi disponibilizar tais padrões A4, bem como os significados dos kanjis.

Com relação aos significados dos kanjis, muitas pessoas me ajudaram. Cito e agradeço: meu pai; a Lilian e sua mãe e a Flaviane. Eles revisaram e corrigiram os significados. Valeu pessoal! Ainda bem que todos os ideogramas que peguei são de e sobre coisas boas, coisas do bem. A Lilian e a Flaviane têm blogs sensacionais e que são paradas obrigatórias a todo origamista de respeito.

Tenho que agradecer aos outros integrantes do Quarteto Fantástico do origami (grupo seleto de quatro origamistas de BSB, muito gente boa): Márcia, LuTsuru e Falk que sempre apoiaram e criticaram corretamente tais padrões. Nem preciso falar que os blogs desses três também são imperdíveis!

Quem quiser acessar tais padrões e conferir, basta acessar o link abaixo, fazer o download, imprimir e dobrar. São três arquivos em PDF, sendo dois padrões A4 (que diferem um pouco a posição dos kanjis) e o terceiro contém o significado de cada ideograma. Divirtam-se e, por favor, quero ver as postagens dos origamis produzidos com esses padrões.

https://docs.google.com/folder/d/0B98W2w-AyvwweWx1dndwVE9Wa1k/edit

Ou acesse AQUI.

Tenham uma excelente semana e tudo de bom.

PS 1: Se link acima não estiver funcionando ou você tiver alguma dificuldade em acessá-lo me informe o problema que tento ajudar. Grato.

PS 2: Se você encontrar algum kanji com erro no seu significado, por favor me informe também.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Também tem origami.........

Olá pessoal, tudo bem?

Por cerca de alguns dias, estive, ou melhor, estivemos (eu e meu filho) mergulhados em um projeto que gostamos bastante, pois, além de desafiar a nossa criatividade, foi responsável por passarmos bons momentos em um trabalho conjunto.

Deixa eu explicar melhor. O Daniel Hiro, meu filho, veio com a seguinte tarefa do colégio: criar um animal voador somente com materiais recicláveis que normalmente iriam para o lixo (ex: garrafas pet; de suco; canudos; rolos de papel; papel etc.), a dita "sucata". E ele já veio com o animal em mente: uma águia de cabeça branca e corpo vermelho.

Sim, também disse isso que muitos estão pensando: "mas filho, a águia de cabeça branca tem o corpo preto". Daí ele disse: "pai, mas não é uma águia de cabeça branca, mas sim uma águia vermelha de cabeça branca.........é diferente". E eu, já vencido: "claro meu filho, você tem razão". Além disso, ele disse que as asas e cauda teriam que ter vários canudinhos colados (ou serem feitos de canudinho) para dar um efeito diferente. Ah! E teria que ter o bico curvado e garras fortes. Afinal, é para ser uma águia e não um pássaro qualquer.

E eu só anotando mentalmente e, confesso, um pouco desesperado. Ah! Teríamos que fazer também com a sucata uma árvore com galho de canudinhos para a águia ficar em cima.

Bom, começamos a verificar a "sucata" fornecida e daí elaborar um pequeno planejamento, já que não teríamos muito tempo e o projeto é baseado nesse material recolhido.

Meu filho viu a garrafinha de uma famosa marca de água gaseificada e com sabor limão e disse: "pai, essa parte de cima que inclui a boca da garrafa pode ser a cabeça. Na boca da garrafa a gente cola o bico da águia". Achei bem legal a idéia e realmente foi a que usamos, mas já estava matutando em como fazer o tal bico curvado da águia. Nisso o origami me salvou. Para o bico e garras, usamos o origami de uma garra, ou dedo, de bruxa. Bem fácil de fazer e usa o tamanho A4 e suas variações. Para o bico usamos um A4 e para as garras utilizados A6. Obviamente, tivemos que fazer pequenas dobras no bico para curvá-lo. Não ficou exatamente igual ao de uma águia, mas enganou direitinho.

Bom, vou postar as fotos e fazer os comentários em cada uma delas.

No final, gostei bastante. Não sou muito bom nesses trabalhos manuais, mas dado o tempo curto e os poucos materiais, acho que ficou muito legal. Sei que vocês, excelentes artistas e bastante criativos, fariam muito melhor, mas meu filho adorou e para mim isso só basta. Vamos lá?!

Nas fotos acima, temos o bico curvado e as garras da águia. Eles são os dedos de bruxa que a nossa origamiga Olga Monique nos ensinou em um dos encontros. Bem fácil de dobrar e as crianças adoram, pois quando colocamos nos dedos fica parecendo garras de monstro ou bruxa.

Só que neste projeto, tivemos que dobrar a maior para parecer um pouco com o bico curvado e as garras foram feitas com papéis de tamanho A6. Já adianto que as pernas da águia foram feitas com rolinhos de papel higiênico enrolados com tiras de papel reciclado, molhadas com uma mistura de água e cola branca. Ah! Usamos arames que vêm em embalagens (principalmente em brinquedo de criança) para ligar a perna e às garras, além de dar um pouco de flexibilidade a essas últimas.

Na foto acima, queremos enfatizar mais a cabeça. Ela foi feita com a parte superior de uma garrafinha de água, que foi devidamente coberta com camadas de tiras de papel reciclado, molhadas com uma mistura de água e cola branca, e depois colamos o bico e os olhos. Os olhos são tampas de garrafas de chá/refrigerante pintadas com tinta acrílica.

 As fotos acima mostram as vistas de cima e de baixo da águia. Utilizamos um rolo de papel toalha, preenchido com jornal, para ser o corpo da águia. As bases das asas e da cauda são feitas de papelão cortados. Observar que tivemos que colocar uma tirinhas de papelão em cada asa para dar mais firmeza. Colamos os canudinhos usados por cima das asas e da cauda. Realmente, os canudinhos deram um efeito bem legal. Daí, pintamos tudo com tinta acrílica e água. A cabeça e a cauda de branco. O bico e as garras de amarelo (além dos olhos). E o resto de vermelho.

 Bom, com pouco material sobrando, ainda faltava fazer a árvore para servir de base para a águia. Lembram que era uma exigência do projeto original e ainda tinha que vir com um galho feito de canudinhos amarrados?! Lembram?! Pois bem, as figuras acima mostram a nossa árvore. Tínhamos somente uma caixa de ovos, uma caixa de suco de laranja, alguns canudos e papéis. Resolvemos pintar a caixa de ovos de verde; pintar a caixa de suco de laranja de marrom e encaixar como mostrado acima, fixando-os com arames.

O galho foi feito como solicitado: alguns canudinhos (tamanhos diversos) enrolados com barbante. Depois pintados de marrom. Obviamente, para dar um aspecto maior de árvore, dobramos algumas folhas e colamos no conjunto. A árvore também ficou muito legal, né?!

Antes de postar as fotos do conjunto, queria contar sobre o marrom utilizado para pintar o "tronco" da árvore. Nós tínhamos somente as seguintes cores: verde, vermelho, azul, amarelo, preto e branco. E eu precisava de marrom. Pô, nem me lembrava mais como conseguir a cor marrom. Já estava desesperado para sair e comprar quando então o Daniel Hiro, seis anos, disse: "mas pai é só misturar o verde com o vermelho!". E respondi: "tem certeza filho?". E ele insistindo: "sim pai, faz isso!". Pessoal, eu não sei nada de cores e pinturas. Além disso, se algum dia aprendi isso no colégio, afirmo que deve ter ficado no colégio, pois não lembrava de nada. Daí, meio desconfiado, misturei um pouco e .......... óbvio que apareceu o marrom. Não preciso dizer que fiquei muito orgulhoso do meu filho!!! Além de aprender mais uma. Agora nunca mais esqueço: vermelho + verde = marrom.

Bom, vamos às fotos finais, pois essa postagem já está gigante.





Ah! E não poderia postar a foto do criador e a criatura. Não preciso dizer que o rosto do criador e idealizador transborda de alegria (oh! Pai coruja!). Só essa felicidade já valeu a pena!


Ah! A águia está solta em cima da árvore. Ou seja, ela fica em pé, bem firme.

Tenham uma excelente semana e lembrem-se na maioria das vezes o que procuramos está na beleza do simples.